quarta-feira, janeiro 09, 2008

Craques da areia (1)... Francis Farberoff

Ano novo... vida nova. É desta forma que o Museu Virtual do Futebol entra em 2008, com muitos projectos novos em carteira com vista a dinamizar mais um espaço que vive e respira futebol .
E hoje vamos inaugurar a vitrina destinada às estrelas de uma das muitas variantes do futebol que tem vindo a fazer sucesso nos últimos anos. Falamos do futebol de praia, também conhecido como beach soccer. Uma modalidade que nasceu nas areias de Copacabana, no Rio de Janeiro, e que se dinamizou pelo resto do Mundo. A entidade máxima do futebol, a FIFA, reconheceu-a como modalidade oficial há três anos atrás, apadrinhando desde 2005 o Campeonato do Mundo de Beach Soccer.
Ao longo da sua curta história a modalidade foi interpretada magistralmente por inúmeros craques, na sua grande maioria brasileiros, ou não fosse o Brasil a pátria – e a principal potência mundial - do beach soccer, como já vimos.
E é precisamente com um brasileiro que vamos inaugurar esta vitrina, um brasileiro que, no entanto, não defende as cores da poderosa selecção canarinha, mas sim a dos Estados Unidos da América. O seu nome é Francis Farberoff, e nasceu a 16 de Março de 1975 no Rio de Janeiro, tendo sido criado como futebolista nas areias de Copacabana, onde passou toda a sua infância e adolescência.
Ainda novo mudou-se para os Estados Unidos da América para onde foi estudar, tendo posteriormente formado-se em jornalismo. Acolhido pela família do seu pai, que vivia naquele país, Francis conseguiu uma bolsa de estuda através do futebol, pois logo que chegou aos Estados Unidos tratou de fazer parte de uma equipa de futebol. Jogou em algumas equipas das divisões secundárias dos States. Mais tarde, em 2001, surgiria o convite para integrar a selecção norte-americana de beach soccer, numa altura em que trabalhava numa empresa de telefones.
Convite aceite Farberoff tornou-se de imediato numa das principais estrelas da selecção treinada pelo também brasileiro Roberto Ceciliano. Juntamente com o também brasileiro Raphael Xexeo, Zak Ibsen, Benyam Astorga, ou Mario Chimienti, Francis Farberoff lidera uma selecção que apesar de estar longe - em termos de qualidade – de equipas como o Brasil, Portugal, ou França, se perfila como uma das potências do futuro do beach soccer mundial.
Farberoff é além disso um líder natural, algo que se constata perfeitamente dentro da quadra de jogo, tanto mais que é ele o capitão da selecção dos Estados Unidos.
Em termos de palmarés pode-se orgulhar de já ter participado em três Mundiais consecutivos de beach soccer, 2005, 2006, e 2007, todos eles disputados nas areias da sua cidade natal, o Rio. Em termos de clubes ele actuou já pelo Flamilia Beach Soccer e pela St Thomas University (ambos dos Estados Unidos) tendo vencido por três ocasiões o Campeonato de Beach Soccer do Estado de Virgina, mais precisamente em 1998, 1999 e 2000.
Francis Farberoff reside num dos locais mais afamados dos Estados Unidos da América em termos de beach soccer, mais concretamente em Miami, cidade que é apeleidada de “o paraíso do beach soccer norte-americano”, situada bem próximo de Fort Lauderdale, local onde a selecção norte-americana treina regularmente. Este foi o nosso primeiro... “craque das areias”.

Legenda das fotografias:
1- Francis Farberoff
2- Farberoff a capitanear a selecção dos Estados Unidos no último Mundial, aqui junto do capitão do Irão
3- A equipa norte-americana que participou no Mundial de 2007, Farberoff é o primeiro da fila de cima a contar da esquerda para a direita

Vídeo: MOMENTOS DA CARREIRA DE FRANCIS FARBEROFF
video

Nenhum comentário: