terça-feira, novembro 10, 2015

Arquivos do Futebol Português (6)


O famoso team do Casa Pia que em 1898 derrotou os mestres ingleses do Carcavelos Club

Como foi dito no último capítulo dos "Arquivos do Futebol Português (5)" até final do século XIX o futebol em Portugal viveu um período de acalmia. Os clubes nasciam quase para logo de seguida morrerem sem deixar rasto, o mesmo é dizer, uma história para contar. 1896 é um deserto em termos de acontecimentos futebolísticos, e os anos seguintes só não lhe tomaram o rasto porque eis que (finalmente) os mestres ingleses sucumbiram ante os aprendizes lusitanos. Esta de facto foi a principal novidade de dois anos pouco noticiosos no que a futebol dizia respeito, por outras palavras, a quebra de invencibilidade por parte do team inglês do Carcavelos Club, e logo em duas ocasiões. Uma invencibilidade que durava há já cinco anos (!) e que seria quebrada então pela primeira vez a 12 de fevereiro de 1897 por um grupo composto por jogadores oriundos de diversos clubes antigos de Lisboa. A partida foi disputada no reduto dos ingleses, isto é, no Campo da Quinta Nova, um dos primeiros palcos notáveis do futebol português que viu então os duros e enérgicos lusos - assim foram descritos os portugueses pelo jornal Sport -  aplicarem a primeira derrota - em cinco anos - aos de Carcavelos. 1-0 foi o resultado final.

Francisco dos Santos
Em janeiro do ano seguinte foi a vez do Casa Pia derrubar o eleven inglês na sua fortaleza, isto é, o Campo da Quinta Nova. Os casapianos venceram por 2-0, e a notícia foi recebida com profunda euforia na comunidade futebolística lusa, conforme podemos interpretar após a leitura do texto publicado na revista Tiro Civil de 1 de fevereiro de 1898 por intermédio de Valentim Machado, uma figura que havia participado na - de igual modo - histórica vitória obtida pelo grupo português cerca de um ano antes diante do Carcavelos. «Realizou-se no dia de S. Vicente uma partida de football entre o team  de Carcavelos e o grupo da Casa Pia. O Casa Pia (capitaneado pelo "back" Pedro Guedes) alinhou: - Silvestre Silva; Pedro Guedes e Januário Barreto; Emílio de Carvalho, Daniel Queirós dos Santos e António Couto; J. Tavares, A. Torres, João Persónio, David da Fonseca e Francisco dos Santos. O grupo da Casa Pia venceu por 2-0. No final do jogo ecoam palmas, bonés voam pelos ares e com razão, porque é um grupo completamente português, composto de jogadores que se fizeram em Lisboa, devido aos constantes treinos e boa vontade da parte de todos os do grupo. Viva! Três vezes viva!, pelos valentes rapazes que em tão poucos anos tanto conseguiram». 
De sublinhar que entre os casapianos figurava Francisco dos Santos, de quem o Museu Virtual do Futebol já falou noutras andanças, tratando-se do primeiro futebolista português a atuar no estrangeiro. 
Em 1897 há ainda relato de no Porto ter sido efetuado um match entre os teams do Ginásio Aveirense - capitaneado pelo seu fundador Mário Duarte - e do Real Velo Club do Porto, que integrava alguns elementos que haviam atuado na célebre partida a Cup D'El Rei, em 1894, entre eles os britânicos McMillan, Arthur Nugent ou Alberto Kendall. Vitória dos portuenses por 4-0.

Nenhum comentário: