sexta-feira, março 16, 2012

A "Libertadores" em números (3)...

COPA LIBERTADORES

1962

1ª Fase

Grupo 1


Deportivo Municipal (Bolívia) - Cerro Porteño (Paraguai): 2-1

Cerro Porteño (Paraguai) - Deportivo Municipal (Bolívia): 3-2

Deportivo Municipal (Bolívia) - Santos (Brasil): 3-4

Santos (Brasil) - Deportivo Municipal (Bolívia): 6-1

Cerro Porteño (Paraguai) - Santos (Brasil): 1-1

Santos (Brasil) - Cerro Porteño (Paraguai): 9-1

Classificação

1-Santos (Brasil): 7 pontos

2-Cerro Porteño (Paraguai): 3 pontos
3-Deportivo Municipal (Bolívia): 2 pontos

(Santos qualificou-se para as meias-finais)

Grupo 2

Nacional (Uruguai) - Sporting Cristal (Perú): 3-2

Racing Club (Argentina) - Sporting Cristal (Perú): 2-1

Sporting Cristal (Perú) - Nacional (Uruguai): 0-1

Sporting Cristal (Perú) - Racing Club (Argentina): 2-1

Nacional (Uruguai) - Racing Club (Argentina): 3-2

Racing Club (Argentina) - Nacional (Uruguai): 2-2

Classificação

1-Nacional (Uruguai): 7 pontos

2-Racing Club (Argentina): 3 pontos
3-Sporting Cristal (Perú): 2 pontos

(Nacional qualificou-se para as meias-finais)

Grupo 3

Emelec (Equador) - Millonarios (Colômbia): 4-2

Universidad Católica (Chile) - Emelec (Equador): 3-0

Universidad Católica (Chile) - Millonarios (Colômbia): 4-1

Millonarios (Colômbia) - Universidad Católica (Chile): 1-1

Emelec (Equador) - Universidad Católica (Chile): 7-2

Millonarios (Colômbia) - Emelec (Equador): 3-1

Classificação

1-Universidad Católica (Chile): 5 pontos

2-Emelec (Equador): 4 pontos
3-Millonarios (Colômbia): 3 pontos

(Universidad qualificou-se para as meias-finais)

Isento: Peñarol (Uruguai)

Meias-finais (1ª e 2ª mãos)

Universidad Católica (Chile) - Santos (Brasil): 1-1/0-1

Nacional (Uruguai) - Peñarol (Uruguai): 2-1/1-3

Final (1ª mão)

Peñarol (Uruguai) - Santos (Brasil): 1-2


Data: 28 de julho de 1962

Estádio: Centenário, em Montevideu (Uruguai)

Árbitro: Carlos Robles (Chile)

Peñarol: Maidana, Lezcano, Cano, E.González, Matosas, Caetano, Cabrera (Moacir), Rocha, Sasía, Spencer, Joya. Treinador: Béla Guttmann

Santos: Gilmar, Lima, Mauro, Dalmão, Zito, Calvet, Dorval, Mengalvio, Pagão, Coutinho, Pepe (Osvaldo). Treinador: Lula

Golos: 1-0 (Spencer, aos 18m), 1-1 (Coutinho, aos 29m), 1-2 (Coutinho, aos 70m)

Final (2ª mão)

Santos (Brasil) - Peñarol (Uruguai): 2-3


Data: 2 de agosto de 1962

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (Brasil)

Árbitro: Carlos Robles (Chile)

Santos: Gilmar, Lima, Mauro, Dalmão, Zito, Calvet, Dorval, Mengalvio, Pagão, Coutinho, Pepe. Treinador: Lula

Peñarol: Maidana, Lezcano, Cano, E.González, Matosas (Gonçálvez), Caetano, Fernández Carranza, Rocha, Sasía, Spencer, Joya. Treinador: Béla Guttmann

Golos: 0-1 (Sasía, aos 18m), 1-1 (Dorval, aos 27m), 1-2 (Spencer, aos 49m), 2-2 (Mengalvio, aos 50m), 2-3 (Spencer, aos 73m)

Final (jogo de desempate)

Santos (Brasil) - Peñarol (Uruguai): 3-0


Data: 30 de agosto de 1962

Estádio: Monumental, em Buenos Aires (Argentina)

Árbitro: Leopold Horn (Holanda)

Santos: Gilmar, Lima, Mauro, Dalmão, Zito, Calvet, Dorval, Mengalvio, Coutinho, Pelé, Pepe. Treinador: Lula

Peñarol: Maidana, Lezcano, Cano, E.González, Gonçálvez, Caetano, Rocha, Matosas, Spencer, Sasía, Joya. Treinador: Béla Guttmann

Golos: 1-0 (Caetano (a.g.), aos 11m), 2-0 (Pelé, aos 48m), 3-0 (Pelé, aos 89m)Por muitos considerado como o maior jogador de sempre da História do Futebol Pelé ofereceu em 1962 a primeira Libertadores ao Santos do seu coração. Uma conquista suada, só decidida num terceiro jogo (de desempate) onde o astro Pelé - ausente dos dois primeiros encontros da final - destronou os antigos reis daquela que por esta altura era já a maior competição de clubes do continente americano.

Melhores marcadores: Raymondi (Emelec), Spencer (Peñarol), Coutinho (Santos): 6 golos

Vídeo: SANTOS - PEÑAROL (TERCEIRO JOGO)

video

Nenhum comentário: