terça-feira, dezembro 18, 2007

Grandes Clássicos da Bola (3)... Inglaterra - Hungria (3-6)

Quando se fala em “tragédias do futebol” 1950 e 1953 são anos que os adeptos ingleses jamais irão apagar das suas memórias. O primeiro refere-se à maior surpresa de todos os tempos do futebol mundial, ano em que os amadores dos Estados Unidos da América derrotaram a armada britânica por 1-0 num jogo referente ao Campeonato do Mundo de 1950, que decorreu no Brasil (ver post Grandes Clássicos da Bola (1) de Abril passado).
O segundo faz alusão à derrota mais humilhante, até aos dias de hoje, em nossa opinião, que os ingleses tiveram no “Templo Sagrado do Futebol”, vulgo o Estádio de Wembley. Um facto ocorrido no dia 25 de Novembro de 53 e foi protagonizado por uma das mais brilhantes equipas que o Mundo já viu actuar, a Hungria (da década de 50), selecção que ficou imortalizada como os “Mágicos Magiares”.
Hungria que era tida na época como a melhor selecção da Europa. Treinada por Gustáv Sebes a equipa tinha jogadores como Ferenc Puskás, Zoltán Czibor, Sándor Kocsis, Nándor Hidegkuti, József Bozsik e Gyula Grosics, um conjunto que esteve imbatível durante 32 jogos consecutivos, um recorde que ainda permanece até hoje entre selecções. Um dos pontos altos desta brilhante equipa foi atingido em 1952, ano em que se sagraram Campeões Olímpicos (nos Jogos Olímpicos de Helsínquia). Na sequência desse triunfo o secretário-geral da FA (Federação Inglesa de Futebol), Stanley Rous (que mais tarde seria presidente da FIFA) convidou os magiares para um jogo amigável em Wembley diante da Inglaterra.
E em boa hora o fez, isto é, para os amantes do belo futebol, pois a Hungria realizou uma exibição maravilhosa derrotando os ingleses por claros 6-3! Inglaterra que, diga-se em abono da verdade, tinha igualmente uma equipa de luxo, com estrelas como Stanley Matthews, Stan Mortensen, Billy Wright, ou Alf Ramsey.
Na relva sagrada de Wembley Hidegkuti marcou por três vezes e Puskás por duas.
Uma tarde mágica que ficou eternizada no belo templo do futebol planetário.


Ficha do jogo
Estádio de Wembley, 25 de Novembro de 1953
Assistência: 100 000 espectatores
Árbitro: Leo Horn (Holanda)
Marcadores:
Inglaterra-3: 13' Jackie Sewell 1-1; 38' Stanley Mortensen 2-4; e 57' Alf Ramsey 3-6
Hungria-6: 1' Hidegkuti 0-1; 20' Hidegkuti 1-2; 24' Puskás 1-3; 27' Puskás 1-4; 50' Bozsik 2-5, e 53' Hidegkuti 2-6.
Inglaterra: Gil Merrick, Alf Ramsey, Bill Eckersley, Billy Wright (c), Harry Johnston, Jimmy Dickinson, Stanley Matthews, Ernie Taylor, Stan Mortensen, Jackie Sewell e George Robb. Treinador: Walter Winterbottom
Hungria: Gyula Grosics (substítuido aos 76 m.por Sándor Gellér), Jenő Buzánszky, Mihály Lantos, József Bozsik, Gyula Lóránt, József Zakariás, László Budai, Sándor Kocsis, Nándor Hidegkuti, Ferenc Puskás e Zoltán Czibor. Treinador: Gusztáv Sebes
Legendas das fotografias:
1- As duas equipas entrando no relvado sagrado de Wembley
2- O cumprimentos dos dois capitães antes do apito inicial
3- O húngaro Puskas, também conhecido como o "Major Galopante", um dos maiores futebolistas de todos os tempos


Vídeo: RESUMO DO INGLATERRA - HUNGRIA (1953)
video

Nenhum comentário: