segunda-feira, janeiro 05, 2015

Nomes e números da Taça Intercontinental (27)... 1988

TAÇA INTERCONTINENTAL

Ano de 1988
A taça estava de volta a Montevideu, pela mão do Nacional, que após uma dramática vitória nas grandes penalidades diante do campeão da Europa, o PSV Eindhoven, conquistava a sua terceira coroa mundial, igualando assim o velho e eterno rival Peñarol na lista de campeões desta competição
Nacional (Uruguai) - PSV Eindhoven (Holanda): 2-2 (7-6 nas grandes penalidades)

Data: 11 de dezembro de 1988
Estádio: Nacional de Tóquio (Japão)
Árbitro: Jesús Díaz (Colômbia)

Nacional: Seré, Gómez, De León, Revélez, Saldanha, Ostolaza, Vargas (Morán, aos 71m), Lemos, De Lima, Cardaccio (Carreno, aos 113m), e Castro. Treinador: Roberto Fleitas.

PSV Eindhoven: Van Breukelen, Gerets, Koot, Koeman, Heintze (Valckx, aos 86m), Lerby, Van Aerle, Vanenburg (Gillhaus, aos 69m), Romário, Kieft, e Ellerman. Treinador: Guus Hiddink.

Golos: 1-0 (Ostolaza, aos 7m), 1-1 (Romário, aos 75m), 1-2 (Koeman, aos 110m), 2-2 (Ostolaza, aos 119m)
Foi emocionante a vitória do Nacional em 1988. A um minuto do fim do prolongamento a festa era feita pelos holandeses, que começavam a vislumbrar a Taça Intercontinental no seu horizonte. Liderados pelo génio de Romário, coadjuvado por lendas como Ronald Koeman, Hans Van Breukelen, Eric Gerets, ou Win Keift, o PSV não conseguiu, no entanto, suster a garra charrúa - tão característica do futebol uruguaio - nos instantes finais do duelo, tendo Ostalaza levado à loucura o adeptos nacionalistas poucos segundos antes do árbitro colombiano Jesús Díaz levar pela última vez o apito à boca. Na lotaria das grandes panalidades Berry Van Aerle falhou o derradeiro tiro ao alvo da sua equipa, oferecendo assim a taça aos uruguaios.
O Nacional de Montevideu que entrou no Estádio Nacional de Tóquio em 1988
Vídeo: NACIONAL - PSV
video

Nenhum comentário: